Português Italian English Spanish

Ambev fecha acordo com FNM e Agrale para aquisição de 1.000 caminhões elétricos

Ambev fecha acordo com FNM e Agrale para aquisição de 1.000 caminhões elétricos

Data de Publicação: 23 de janeiro de 2021 10:30:00
O acordo da Ambev com a FNM e Agrale para compra de mil caminhões elétricos, faz parte dos planos da fabricante de bebidas de ter metade da sua frota rodando com energia limpa até 2023.

A imagem mostra o óculos de visão noturna e como fica a visibilidade utilizando ele a noite

 

A foto mostra o caminhão FNM elétrico da Ambev no pátio da fábrica da FNM
Caminhão elétrico FNM da Ambev

 

Os caminhões ainda nem foram lançados oficialmente no mercado, a FNM e Agrale acabam de fechar um acordo para o fornecimento de 1.000 unidades dos veículos elétricos para Ambev.

Este acordo faz parte dos planos da fabricante de bebidas de ter metade da sua frota rodando com energia limpa até 2023.

Sobre o acordo da Ambev com a FNM e Agrale

A Ambev não divulgou o valor do investimento, mas afirma apenas que o projeto é “viável economicamente devido ao menor custo de energia e manutenção”.

Com aproximadamente 5.300 unidades, a Ambev possui uma das maiores frotas dedicadas do país. O investimento nos caminhões elétricos vai permitir a companhia reduzir em até 25% a emissão de CO2 em toda sua cadeia até 2025.

Conforme o acordo, o primeiro veículo deverá atuar na distribuição de bebidas no Rio de Janeiro e contará com uma autonomia para até 100 quilômetros. O reabastecimento vai acontecer nos pontos de recarga, localizados nos centros de distribuição da Ambev, que utilizará sistema de energia solar.

Segundo a Ambev, comparado aos 5.300 caminhões da frota atual, cada caminhão elétrico da FNM/Agrale permitirá reduzir a emissão de CO2 em 126 mil quilos por ano.

A parceria envolve a FNM (Fábrica Nacional de Mobilidades), conhecida como FêNêMê, que participou de um programa de aceleração da Ambev, em 2019. Por meio da FNM, os caminhões terão um sistema anticolisão com inteligência artificial e câmeras integradas. 

“As parcerias resultaram em um veículo com tecnologias de ponta que agora poderá ser exportado para outros países e outras empresas”, afirmou à Reuters Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de sustentabilidade e suprimentos da Ambev.

Um pouco sobre os novos caminhões FNM

A FNM vai produzir, inicialmente, dois modelos, o FNM 832 e o FNM 833, com peso bruto total de 13 e 18 toneladas respectivamente.

Foto do caminhão FNM visto de frente
Caminhão FNM visto de frente

 

A empresa está desenvolvendo uma tecnologia batizada de Re-Power, que poderá ser instalada em modelos já existentes, de maneira muito mais barata e rápida que a produção de um veículo elétrico completo.

Ambos possuem motores elétricos com 350 cavalos de potência, e torque de 3.500 Nm, que é o mesmo torque de modelos diesel como o Scania R 730. Esse torque chega às rodas assim que o pedal do acelerador é acionado.

Os veículos serão produzidos no primeiro momento com componentes nacionais e internacionais, como por exemplo, motores fabricados pela europeia Danfoss e baterias da norte-americana Octillion.

O implementador escolhido para aquisição e instalação das carrocerias para as 1.000 unidades de transporte de bebidas, será a Randon Implementos Rodoviários.

O FNM foi desenvolvido com utilização de nióbio na composição de seus componentes como chassis, freios, rodas e peças das estruturas. Isso permitiu a redução de peso do veículo, aumento de resistência mecânica, performance e maior autonomia.

Até o momento a empresa ainda não divulgou os preços dos novos veículos.

Maíra Fernanda - Clube do Motorista

 

  Veja Mais
Exibindo de 1 a 4 resultados (total: 16)