Português Italian English Spanish

DNIT avança na execução das obras do Complexo Viário do Gancho de Igapó, no Rio Grande do Norte

DNIT avança na execução das obras do Complexo Viário do Gancho de Igapó, no Rio Grande do Norte

Data de Publicação: 10 de abril de 2021 14:44:00
Autarquia liberou vias marginais, alças de acesso e a rotatória sob o viaduto

Dando continuidade aos trabalhos no Complexo Viário do Gancho de Igapó, na BR-101/406/RN, no Rio Grande do Norte, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) liberou ao tráfego, nesta quinta-feira (08), as vias marginais, as alças de acesso e a rotatória sob o viaduto, este último entregue à população em janeiro. Isso permitirá aos veículos a realização de todas as conversões, sem a necessidade de semáforo.

Reivindicação antiga da população residente na Zona Norte de Natal e de municípios vizinhos, como São Gonçalo do Amarante, Ceará-Mirim e Estremoz, o empreendimento constitui um importante entroncamento rodoviário da BR-101/406/RN, que cruzava com a RN-160, além de diversos acessos aos bairros em uma região densamente povoada.

Com um fluxo de aproximadamente 70 mil veículos por dia, a BR-101/406/Norte pode ser subdividida em dois segmentos distintos: o primeiro, crítico e urbano, é justamente onde está localizado o Complexo do Gancho de Igapó. Ele se inicia no entroncamento com a BR-406/RN e termina na ponte Presidente Costa e Silva (Ponte do Igapó).

O segundo segmento possui a função de ligar as cidades litorâneas ao Norte com a cidade de Natal, atravessando o Distrito Industrial e ganhando importância turística a partir do entroncamento com a RN-160 (estrada de Genipabu).

Outra finalidade importante da via é possibilitar a ligação da Região Metropolitana de Natal com o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante. No momento, esse é um dos dois trechos, por rodovias federais, que possibilitam o acesso ao local. Isso reduz, significativamente, o tempo de deslocamento de motoristas, de passageiros, de cargas, de serviços e de turistas, fundamentais para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte.

Investimento - Até o momento, já foram aplicados cerca de R$ 30 milhões no empreendimento, incluindo os contratos de execução, de supervisão ambiental e as desapropriações. Na próxima etapa, serão instaladas sete passarelas no trecho urbano da rodovia (Avenida Tomaz Landim ), o que oferecerá maior segurança aos pedestres e reduzirá o tempo de deslocamento dos veículos, em especial do transporte urbano.

Fonte: DNIT